SECURHOME

"Detecção de modificações no comportamento em pessoas de idade avançada usando sistemas de IoT (Internet das Coisas) não invasivos com IA."

O projecto SECURHOME visa desenvolver e validar um dispositivo não invasivo que através do comportamento diário de uma pessoa possa detectar, através de técnicas de inteligência artificial, se está ou não em risco através da sua actividade diária em casa, analisando o seu movimento, som, temperatura, utilização da televisão, etc., recolhendo estes dados de um dispositivo não invasivo e através da utilização de diferentes técnicas de inteligência artificial o sistema será capaz de aprender os comportamentos e possíveis variações que possam surgir, ajudando assim a adaptar-se ao estilo de vida do utilizador e assim prevenir qualquer eventualidade.

Uma vez que o dispositivo detecte qualquer eventualidade, enviará alertas aos familiares previamente configurados e ao centro de saúde mais próximo, conseguindo assim um método ágil e estratégico de atendimento ao inquilino afetado, evitando assim ter de recorrer a alguma forma de comunicação direta para o seu alerta. Além disso, o sistema, será altamente configurável permitindo estabelecer dias de ausência, presença de animais de estimação, tipo de notificação aos familiares, centro de saúde a ser notificado, etc.

Deste modo, considera-se que para este projecto o principal objectivo será ajudar as pessoas idosas, proporcionando-lhes maior independência e segurança no seu lar. Uma vez desenvolvido o dispositivo, serão realizados dois estudos de campo para validar o sistema e avaliar a sua aceitação pelos usuários, bem como para realizar uma análise jurídica das implicações do armazenamento e análise de dados pessoais pelos sistemas de inteligência artificial.

Trata-se, portanto, de um projecto multidisciplinar e plurinacional, uma vez que é realizado por investigadores de várias universidades em Espanha e Portugal nas áreas do conhecimento tecnológico, sociologia e direito. Como resultado dos sistemas tecnológicos e dos dois estudos de campo, os sistemas serão integrados para criar uma plataforma mais completa com maiores pontos de recolha de dados e assim obter melhores resultados.

O Programa Coordenado é composto pelos seguintes projetos de investigação:

Projeto 1.- DSH (Dispositivo Sensorial para Lares), cujo Investigador Principal é o Dr. Ángel García Crespo, da Universidade Carlos III de Madrid, e que, por sua vez, desenvolverá a coordenação geral do Programa.

Projecto 2 - "Aplicação móvel responsável pela interacção doméstica através da televisão". O seu Investigador Principal é o Dr. Jorge Ferraz de Abreu, Universidade de Aveiro.

Projecto 3 - "Estudo de campo em Portugal e Espanha". O Dr. José Manuel Sousa São José será o Investigador Principal e a Universidade Nova de Lisboa será a entidade responsável pelo projecto.

Projecto 4 - "Analisar a nova regulamentação europeia em matéria de protecção de dados para garantir o cumprimento da informação recolhida", liderado pela Dra. Ana Garriga Domínguez, Universidade de Vigo.

Ángel Garcia Crespo
No âmbito de: Programa Operativo Cooperación Transfronteriza España-Portugal
Instituições promotoras: Fundación General de la Universidad de Salamanca Fundación del Consejo Superior de Investigaciones Científicas Direção Geral da Saúde - Portugal Universidad del Algarve - Portugal